quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Impulsos



Dia desse qualquer eu implodo
Brigo comigo mesma, nego, tento controlar. Perco a batalha.
Tão patético que mal consigo me encarar no espelho.
Sensações descongeladas. Elas já estavam mesmo aqui?
Parece que consumi todo o oxigênio desse quarto.
É... qualquer dia desses eu implodo.
Grito, sofro e nego. Morro negando.
Grito, desespero, me recuso.
Então eu, vagarosamente, me mato.
Me caço.
Me encontro.
Me penetro.
Depois vou dormir em paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carpe Diem,Tempus fugit.