quarta-feira, 9 de junho de 2010

Virgem


Mata minha saudade sem querer
Se você soubesse o quanto esperei para ter notícias tuas...

Venci a morte para te encontrar de novo..

É tão difícil fugir de um compromisso que selamos antes mesmo de nascer, e aceitar que mesmo o destino tendo nos aproximado, as nossas escolhas podem adiar por mais outra vida o beijo que espero hoje.

Minha alma desconhece qualquer outra coisa desde o instante em que te vi... Por alguns milésimos de segundo eu nem sabia meu nome... a palavra "intimidade" se tornaria superficial se fosse usada.
Sei seu nome, sei onde mora, sei o nome do seu melhor amigo e sei que não posso ser sua.
Por enquanto.

Ele me desperta as sensações de uma droga... Minhas veias marcando sob a pele, o sangue correndo mais rápido.
Ele é minha inspiração.

Hoje eu não acredito em quase nada... São aqueles dias em que me sinto morta e a única vez em que fiz uma oração foi pedindo para que ele fosse feliz, e não importava se fosse com outra pessoa, que meus erros não acabassem com felicidade dele.
Não desejei fazer aquela oração, minha alma a fez.

Eu sei que qualquer dia descubro o gosto da tua boca...

3 comentários:

  1. Acabou de ganhar um fã. Adorei o blog, embora ainda não o tenha apreciado por completo. Com o tempo poderei degustá-lo todo, embora Tempus Fugit mesmo. Bah, prefiro Carpe Noctem.

    ResponderExcluir
  2. Ah, esqueci o P.s.: É o Marcos que lhe 'adicionou' no orkut. Ia só mandar um recado, rs, mas não dava pra comentar, então o jeito foi adicionar (embora não tenha sido nenhum sacrifício, ou que tenha sido ruim).

    ResponderExcluir
  3. Quem é a fonte dessa inspiração? :o

    ResponderExcluir

Carpe Diem,Tempus fugit.