sexta-feira, 16 de abril de 2010

Essa noite eu morri

Você traz esse medo, essa culpa de errar novamente.
Fica muito preocupado das coisas darem errado. Se tiver que tomar uma decisão, fica inseguro, angustiado. Pensa sempre no lado negativo. Fica com medo também de desapontar as pessoas, caso venha a tomar uma decisão errada, então deixa as coisas se resolverem, deixa elas chegarem a um ponto em que não precisa escolher, em que não se responsabiliza pelas coisas que acontecem.

Foge. Engana-se.

É como se estivesse caminhando no escuro. E está.

Parece fácil e você não consegue fazer as escolhas que precisam ser feitas, dizer aquele sim ou não que vai mudar tudo. Ou talvez esse medo se explique pela quantidade de mudanças que já ocorreram...
Pode rir... é muito engraçado acontecer logo com você que odeia mudanças.

Às vezes se agarra ao passado, se pega pensando no que teria acontecido “se”. O “se” te persegue, te impede de viver o agora. Revê o passado e percebe que tudo começou sua culpa: o sim ou não que mudou nossa vida drasticamente...
O pior é isso: Foi tudo culpa sua, e não dá pra consertar!
Você quebrou tantos cristais...

Se perdoar não é nada fácil. Aí você começa a pensar em soluções dolorosas, arriscadas, rápidas...
Impaciente que é.

Parece que já viveu o suficiente para ter a vida sob controle, mas não sente isso. Sempre a 300 km/h.
O que vai ser de você quando cansar?
Quem vai estar ao seu lado?

Você se perdeu no labirinto que construiu tão perfeito ele ficou que não há sequer uma rachadura nas paredes que diferencie qualquer corredor um do outro. Onde estão seus valores, sua ética, sua moral, sua liberdade.

Sinto-te sobrecarregado. Está acuado,mentindo por motivos banais pras pessoas que você ama.É um ator tentando agradar pessoas que não gosta, tentando ser alguém que não é, fazendo um papel insignificante. Vai mesmo morrer assim? Um simples figurante tentando obter um papel principal, tentando encontrar a chave que te liberte de si mesmo. Você se considerava tão prático, tão forte. É patético.

...você demora a decifrar charadas... Só queria que fosse mais fácil e indolor. Ou você dá um jeito ou eu dou, no fim vai dar no mesmo.

Pois é... Você sabe que tudo esta em suas mãos, adoro seu jeito tão particular de resolver as coisas, você é capaz de coisas cruéis e também de coisas amáveis, consegue renascer das cinzas e amar gente que não merece.
Você é humano. E eu até cheguei a duvidar disso.

2 comentários:

  1. de certo que nos temos que tomar duras decisões, mas não se pode ter medo de viver. das alegrias e das dores. o coração é como um pássaro que quer conhecer o céu, voar até mais onde mais alto conseguir, sentir o vento... então liberta esse pássaro, não deixa ele engaiolado com medo dos possíveis "ses" o passado tem a propriedade de nos fazer refletir, somente.
    calma, e saiba que pra tudo podes contar com essa irmã que te ama sempre e incontestávelmente. juro!

    ResponderExcluir
  2. Muito massa, mais uma vez! Parabéns!
    Um beijo srta. Alice.

    ResponderExcluir

Carpe Diem,Tempus fugit.