quarta-feira, 25 de junho de 2008

Seis meses

Acordei com o cheiro de café que vinha da cozinha e um calor nas mãos.
Um sorrisinho nasceu no canto da minha boca,
Quase que agradecendo por você existir,
Mas não era gratidão, era alegria.
Alegria por saber que você estaria sentada na porta de casa esperando um beijo meu,
Que eu iria escutar de novo: “vai com Deus minha filha...”.
Eu já fiz um esforço imenso, mas não consigo lembrar o resto da oração...
Eu só lembro que você dizia meu nome, mas nem mesmo da sua voz eu me recordo.

Nunca mais consegui beber um gole de café,
Nem cantar aquela canção maluca que te fazia rir
Eu nunca me sentia sozinha, nem dormia com fome.
“Colininha, você me abandonou?”.
“Me desculpe belzinha, eu prometo que eu vou aí amanha”.

Infelizmente o amanha pode não vir, e quando eu cheguei você não estava mais lá me esperando.
Não consigo mais me sentar na cadeirinha de balanço, mas ela continua na porta de casa.


...Abandonei não vó, foi você que foi embora, assim de repente, levando consigo todas as lembranças da minha infância...

Alice Sales

sábado, 14 de junho de 2008

Guerra Fria




Uma guerra silenciosa.
Nela nós temos medo de sofrer e combatemos com todas as armas até declarar rendição total, ou a vitória absoluta sobre nosso adversário: o amor.
Ninguém admite mais que esteja apaixonado, porque se você fala sabe que alguém vai usar isso contra você.
Infelizmente é assim.
Raras vezes quem vence cuida bem da sua conquista.
Não há medidores, não há em quem confiar.
Somente o medo.
Então continuamos com nossa armadura.

Ela pára. Olha suas cicatrizes e sorri. Hoje eu venci, pensa.

***

Acabou meus 15 dias...

É...Eu sei, pelo jeito você vai ter que ficar mais uma semana.
Pois é...
Mas vou mudar.

Suas poesias são tão tristes, esta apaixonada?

Estou não, andei meio chateada por causa de uma pessoa, mas... Mas já passou.
Às vezes sinto que você está comigo e fica meio longe.

Não, eu não estou apaixonada.
Quando estou com você, estou com você.

Pode ser paranóia minha.

Eu gosto de ficar com você, mas às vezes me distancio mesmo.
Então acertei, deve ser seu jeito mesmo.

É o meu jeito, eu tenho medo de me envolver.
Assim fica difícil.

Já disse pra você não gosto de mentiras, e não minto.
Porque você não tira férias fora da caixa de vidro?

Já não me entrego como antes.
Existe diferença de pessoa pra pessoa, todos nós somos diferentes.

É o que conta a historia, mas não é verdade.
Já que estamos sendo sinceros...
Eu tenho um problema pra gostar.
Faz um tempo que eu não sei o que é gostar de verdade
Já faz muito tempo que não gosto de ninguém
Não sei... Só acho que eu queria falar isso pra ti...

Sei.
Não sei se vou conseguir gostar de ti.
Talvez fosse isso que eu queria falar.

Então estamos junto nessa.
Não é do meu tipo me apaixonar.

Que bom.

Você também não se apaixona?

Não, não mais.

Isso é engraçado, porque eu pensava que só eu tinha isso.
Eu não gosto de ser assim.

Ainda estou colando os pedaços da minha ultima dor

Você ainda gosta dessa pessoa?

Não, eu o odeio. Mas existe uma linha muito tênue entre amor e ódio.
Em outras palavras você gosta.

(Risos)
Não, cansei de chorar.
Não gosto mesmo.
Tanto é que estou com você
Se eu gostasse dele eu não ficaria com mais ninguém, porque não sentiria vontade.


Isso faz algum sentido

Eu sou assim.

Essas conversas são sempre chatas de ter.

Eu não acho, gosto muito de falar sobre isso.
Tenho pouca conversa sobre amor...
Meus amigos dizem que eu não presto por não gostar de ninguém.

Encontrou uma menina do seu jeito.

Vamos ver se é do meu jeito mesmo.

Isso é um desafio ou uma advertência?
Vamos ver se é do meu jeito mesmo...Não é um desafio, nem uma advertência.

Cuidado, que você pode acabar com o coração partido, minhas amigas também dizem que eu não presto.
Cuidado você, você esta de frente para um espelho.
Cancerianos...

Você não vai conseguir partir meu coração, ele já esta partido.
É, mas posso fazer pior, posso colar ele e partir de novo.

Agradeço pela ajuda,muito gentil da sua parte.


Volta
Volta

Eu gosto de desafios
E sempre ganho


Você não pode falar isso
Eu também gosto de desafios
Cada dia que passa você me parece mais atraente, pelo seu jeito.

Cada dia que passa eu gosto mais de você

Também.
Você alem de ser sincera, não é nada sutil.
Isso torna as coisas mais verdadeiras.
Vou mostra que eu com mais um pouco de tempo lhe conheço por inteiro

Cuidado.

Isso é um desafio?

Isso é uma advertência.

Não sigo regras.

Então tomara que você tenha muita cola em casa pra colar os pedaços...

De que? Do teu coração quando eu destruir ele?

Ou não...

Taí! Gostei!
Vamos ficar nos provocando ate quando?

Não sei, até você se render.

Eu me render?
Uma coisa que eu não faço.

Ok.

Vamos ver.
Agora me diz uma coisa, tudo da gente vai ser desafio, é?

Vai não bobo...Enquanto ninguém estiver apaixonado a gente vai dar certo, a gente foi feito um pro outro.
Estou sentindo alguém se apaixonar

Você.

Eu ou você?

Você.

(Trégua)

Esta fazendo o que agora?

Estou cantando.
Ok.

Sabia que eu apoiei a mão no rosto e senti seu cheiro?
Eu não queria que você tivesse ido embora...

Eu sabia que você estava apaixonada por mim.
Eu venci.

É, você ganhou. Parabéns.


******
******
Imagem por: Diogo Oliveira

terça-feira, 10 de junho de 2008

O que vai ficar

*
Que frutos você pretende deixar?
*

*
Escrever um livro
Ter filhos
Plantar uma árvore
*
*
Eu quero saber que nada foi em vão
A felicidade está em tantos lugares e momentos
no beijo de despedida
em um abraço sincero
na ligação dos amigos quando você está doente
em um simples tubinho de mocinha chocolate...
Sinto meu peito apertar
uma vontade de rir e chorar ao mesmo tempo
Acho que não cabe mais tanto amor em mim
***
*
*
*
Lorena,Felipe,Larissa e Renata
Eu amo vocês,
não só porque vocês cuidam de mim,
mas porque eu nunca choro sozinha,
nem passa um dia sequer que eu não queira rir com vocês.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Sobre luzes, sons e fantasmas



Que chuva é essa?
São 2:33 am
Quase te mandei uma mensagem. Eu sei que não pode.
Sabia que eu tenho medo de trovão?Perdi o sono.
Acho que foi o susto.
Olha...
Parei pra ouvir...
Lindo...Não quero mais esquecer
Primeiro a luz, depois o som que ecoa como uma onda quebrando, já tinha reparado nisso?
Reparei agora.
Eu já tinha lembrado de você, nem precisávamos falar em ondas, mas agora essa tempestade é o seu retrato.
A adrenalina ainda esta no meu corpo.
Me dá um abraço?
Silencio.

Agora cai uma chuvinha fraca.
Acabou.
Acho que foi um sonho

Vai ver que nem choveu essa noite...

Passo a mão ao meu lado na cama
É...
Você não está lá.

São 3:06 am.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Compaixão


Sim.
Meu blog fala de amor.
O amor que está em todos os lugares,as pessoas cantam o amor,vivem,dizem estar apaixonadas...enfim,amor.
E o amor ao próximo?
Eu sei que parece meio démodé,que todas as igrejas falam disso e que ninguém agüenta mais.
Então porque ninguém pratica?
Está faltando nas pessoas uma coisinha chamada compaixão.
Definição:
A muito tempo atrás minha mãe me disse que compaixão era a gente se colocar no lugar do outro. Bom,também é.
Para ser mais formal: Compaixão (do latim compassione) pode ser descrito como uma compreensão do estado emocional de outrem; não deve ser confundida com empatia. A compaixão freqüentemente combina-se a vontade de aliviar ou minorar o sofrimento de outra pessoa, bem como demonstrar especial gentileza com aqueles que sofrem. A compaixão pode levar alguém a sentir empatia por outra pessoa. A compaixão é freqüentemente caracterizada através de ações, na qual uma pessoa agindo com espírito de compaixão busca ajudar aqueles pelos quais se compadece.
Ficou fácil.
Porque ninguem pratica?
Alguns exemplos:
1.Há dois dias eu cai no meio da pista,a parada de onibus estava lotada,ninguem veio me ajudar a levantar. PQP,que raiva quando eu lembro.
2.A minha amiga estava no trabalho passando mal,ligou pra irmã e pediu pra ela ir buscar ela de carro,a irmã dela não foi porque estava no computador baixando os videos do youtube.
3.Hoje eu estava voltando pra casa dentro da topic e vi um cara,talvez ele estivesse bebado,estava fazendo uma fogueira e assando um peixe (ou o que parecia ser um peixe),todo mundo olhava como se ele fosse uma atração de circo,o cara pediu um real que ninguém deu porque disseram que ele ia beber! CARALHO!! O cara estava no meio da rua assando um monte de espinhos pra comer,o que tinha se ele fosse beber? Eu tambem beberia. Eu beberia e fumaria se alguem me desse um real, pra esquecer um pouco que eu estava na rua,com frio comendo peixe com areia.
4.Ontem eu estava ardendo em febre e pedi pra minha tia descer pra comprar um tylenol pra mim,na farmacia embaixo da gente! Ela falou: eu não,vai lá!
5. Meu ex namorado me ligou puto,disse o que queria e o que não queria também. Eu escutei tudo,se ele se sente melhor assim,não posso dizer a mesma coisa. Mas como diz o velho ditado,quem diz o que quer escuta o que não quer. E se passa também.
E ainda se expõe ao risco de me deixa fula da vida e me fazer postar isso no blog.
6.Teve uma menina que pisou no meu pé de salto e não pediu desculpas. Me desculpe senhor,me perdoe por ter empurrado ela!
Hoje eu to com o diabo mesmo.

São pequenas e grandes coisas.
Alguem aqui fez catecismo,se batizou,teve familia?
Responda algumas questões?
Voce gosta de ser enganado?
Gosta que riam de voce?
Que esqueçam do seu aniversário?

Falo das pequenas coisas mesmo,desde lembrar de encher o copo de alguem que come com voce na mesa,a dar bom dia,de pedir licença,de se importar com os sentimentos dos outros,de tirar as roupas velhas que voce não usa,de doar sangue!
Se voce se policiar um pouquinho pra não jogar lixo na rua tambem ajuda!

Voce sabia que o HEMOCE está passando por uma crise muito séria,que tem gente morrendo porque NÃO tem sangue pra transfusão?
Porque voce não pode sair de casa a cada seis meses pra passar 30 minutos lá e ajudar alguem!! Porque voce tem medo de agulha!!!!!

Eu tambem tenho porra!!!!
A cada seis meses eu entro naquela droga de sala suando frio,com medo daquela agulha,mas quando eu saio de lá eu sei que alguem vai estar bem porque eu deixei de ser egoista por meia hora,porque eu tirei um tempo da minha hora de almoço pra dar um tantinho de sangue que não vai me fazer falta.
Eu to gritando,é?
Tá bom,desculpa.
Vou tentar novamente:
Gente,por favor vamos doar sangue,tem muita gente precisando,um dia pode ser você. (frase de enfermeira,com aquela vozinha doce e aquele quepe idiota na cabeça)


Proponho um acordo,toda vez que olharmos alguma situação,antes de julgar ou agir vamos nos colocar no lugar da outra pessoa,um minuto só.
Eu sei que não é facil,mas se voce conseguir fazer isso duas vezes por dia muita coisa vai mudar.
Não dá pra fazer tudo,mas dá pra fazer sua parte.

Eu tento. Me dá a mão?

terça-feira, 3 de junho de 2008

Acredite...existe sim.


Não há luz do sol quando ela vai embora
Não é quente quando ela está longe
Não há luz do sol quando ela vai embora

E ela sempre está muito longe
(Ain't No Sunshine)
*
*
*
Será que é real?
Qualquer coisa me deixa boba e eu tenho vontade de te dar o céu.
Eu sempre cheia de perguntas para as quais nem quero a resposta
A gente sempre sabe quando é real.
Não sabe?
A gente passa a vida inteira idealizando uma criatura!
Eu adolescente dizia: "Quero um menino lindo, gentil e fiel"
Você cresce e continua idealizando...
Ouvindo o tempo todo que ninguém é perfeito
que aquele cara não existe
Meus Deus! É verdade?
*
Lindo,gentil,fiel,romântico,sensível,educado
inteligente, lê livros, revistas e jornais
Gosta de filmes e teatro
Seu corpo tem todas as curvas no lugar
Independente, gosta de viajar, de música, pratica esportes
Cozinha e é bem humorado
honesto,simpático e não-fumante
Adora animais,crianças,se veste bem e escreve
Quando a mão dele te toca você sorri e agradece a Deus!
Ufa... fala sério!
Meu príncipe encantado dos diários de adolescente.
*
E o mais engraçado é que de tanto idealizar um dia a gente encontra uma criatura daquele jeitinho.
Pois é...
Se essa pessoa tem defeitos?
tem sim,mas a gente não liga pra eles.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

A Identidade de Brasilia


Ser de Brasília...
-Você se sente confortável com a umidade de 10%.
-Você conhece os ministros e deputados como "O pai daquele cara da faculdade"
-Ao dirigir, você fica meio paranóico com os limites de velocidade.
-Você, de fato, pára o carro na faixa de pedestres.
-Você acha normal um PM a cada cruzamento e cruzar com uma viaturada PM a cada 500 metros.

- Você tem medo de jogar lixo pela janela do carro.
- Ouve dizer "é bem pertinho" e pensa tranqüilamente em 50 km.
- Você sabe do que estão falando quando perguntam "conhece alguém da cinco"?
- Todo fim-de-semana tem um churrasco.
- Você se sente à vontade com endereços em coordenadas cartesianas.
- Sabe que se for a um endereço nas 300, 100 e 200 irá a um apartamentobom; na 400 terá que subir escadas; na 700 vai ter de procurar vagas nas calçadas das casas e que, se for ao Sudoeste, corre o risco deque a quadra ainda não esteja asfaltada!
- Quando começam as chuvas você escuta “esse ano vai chovercomo nunca”.
-Quando param a chuvas você escuta "esse ano a seca vai ser braba".
- Você chama os amigos de seus pais de "tio" e "tia".
- Você vê alguém fazer barbeiragem no trânsito e diz "Só pode ser goiano"
- Acha que de mar o nosso céu não tem nada, e na primeira oportunidade dá uma escapada para praia.
-Odeia quando chegam os seus parentes querendo conhecer a torre e esplanada.
- Você reclama para o amigo: "Não tem nada para fazer nessa cidade.." Mas fica indignado quando alguém de fora reclama que em Brasília não tem nada para fazer.
- Você reluta, reclama e acaba indo comer pizza no Primo Piatto.
- Sabe, perfeitamente, o que significa quando alguém diz "Eu moro no Lago"
- Quando vai a outra cidade fica indignado e não entende por que construíram ruas tão estreitas com tanto cruzamento.
- Vê crianças gostarem tanto de descer para brincar "debaixo do bloco"
- Pelo menos cinco pessoas que você conhece fazem Direito.
- Fica chateado quando te perguntam se já viu o presidente.
-Você vê o dia começar friozinho; acha perfeitamente normal queàs 11hs esteja fazendo um calor de rachar; à tarde esteja muito,muito quente e seco; à noite, frio novamente ou até mesmo desabando um temporal; isto, além de a chuva ter iniciado e parado cinco vezes durante o dia ou à tarde.
- Você não tem a menor noção do que seja uma esquina deparalelepípedos.
- Você acha que casa com piscina é a coisa mais normal do mundo.
- Até hoje chama o mercado Pão-de-Açúcar de "Jumbo"
- Você sabe que "Ir ao Gilberto" não quer dizer visitar alguém.
- Sabe que Samambaia não é uma planta !
- Você diz "Vou ao Shopping" sabendo que isso só pode significar ir ao Parkshopping, se não, diria "Vou ao Pátio" ou "Vou ao Alameda”.
- Sabe que se for ao shopping Píer 21, você não vai lá pra fazer compras.
- Sabe que uma boate da moda não dura mais do que três meses.
- Você, estudante, geralmente sai do colégio na sexta, vai pro Pátio, dorme na casa de um amigo e, no sábado à noite vai pro Píer ... Domingo é em casa!
- Já passou um carnaval ou feriado em Caldas Novas.
- Morre de rir, ou de raiva, nas vésperas de feriados, quando te dizem "o último que sair (da cidade) apaga a luz”.
- Sempre que viaja é perguntado a qual gangue você pertence, e se vc já queimou algum índio.
- Vai a churrascos onde o traje básico das meninas é jeans,sandália de salto alto e bolsa da Louis Vuiton;Biquíni nem pensar...
- Conhece, no mínimo, 10 pessoas que nunca foram ao Rio deJaneiro e têm mais sotaque que o pessoal de lá.
- Sabe que pra ir à padaria você leva, pelo menos, 10 minutos pra se arrumar.
- Sabe que as 3 gírias da cidade são: Véi, Tipo e Cara.

Se você concordou com a metade deste texto, você realmente é de Brasília....
É... Quem disse que Brasília não possui sua identidade?




Autor desconhecido

domingo, 1 de junho de 2008

Insensatez


Madrugada de sábado. Escutei batidas na porta enquanto assistia um filme tomando um drinque e fumando.
“Quem será?"
"Ok, mereço, deveria estar aproveitando meu fim de semana, me divertindo com as amigas, beijando algum menino lindo e bobo, mas estou em casa.”.


Levantei do sofá me espreguiçando. Estava de bom humor. 
Olhei através do olho mágico e abri a porta.
Era ele, meio triste, perdido e molhado pela chuvinha fina que caía. Entrava uma brisa pela janela, bem gelada e que conseguia arrepiar a gente.
Ele ficou uns dois minutos parado na minha frente sem falar nada, eu não quis perguntar por causa do ar pesado que se instalou.


Até que ele quebrou o silencio: 
- “Ela me deixou.”.
Eu mal podia acreditar que ele veio na minha casa duas da manhã porque estava sendo abandonado. Sim, éramos amigos, mas não sei o deu em mim, aquilo me deixou chateada e ao mesmo tempo senti algo que sumiu antes mesmo que eu pudesse definir.
Precisei respirar fundo, disse pra mim mesma: “Calma... Já estava acordada mesmo.”.
Abracei-o. Sentir seu corpo me deixou confusa, sua mão gelada me arrepiou quando tocou meu ombro, seu perfume me invadiu,era um cheiro bom, envolvente, inebriante. Meu rosto encostou-se em seu peito, pressionei a cintura dele... Isso durou apenas alguns segundos até eu voltar à realidade. 


O que estava acontecendo comigo? Eu nunca senti isso, não com ele.
Afastei-me e meio atordoada falei:
“Como? Ela te deixou?” – Fiquei em silencio alguns segundos – “Eu sei do que você precisa: Dormir. Amanha conversamos sobre o que aconteceu.Você vai estar melhor,mais descansado e de cabeça fria”.
Não sei por que disse aquilo, talvez ele precisasse conversar e não dormir, mas algo estava errado comigo, então achei que aquela era a melhor decisão, depois, pela manhã, poderia dar atenção a ele, ouviria seus problemas, o consolaria e o ajudaria a voltar com a garota.
Geralmente ele ouvia meus conselhos, brincava me chamando de sua psicóloga e atendia aos meus pedidos.


O fiz sentar no sofá, tirei sua camisa deixando aquela brisa tocar seu corpo... Perfumado, macio, cheio de curvas definidas. Novamente me puni por pensar aquilo. Ele estava deprimido jogado em meu sofá e eu detalhava seu físico. Definitivamente, havia algo errado. Aproveitei aquele momento de insensatez e fiquei admirando meu jovem amigo em desespero.
“Vou pegar uma toalha,você vai tomar um banho.” – Falei.
Ele entrou no banheiro e respirei aliviada porque a tentação estava longe dos meus olhos. Eu não costumava ser imprudente, tentava pensar nas consequências dos meus atos, me sentia péssima por desejá-lo.
“Deve ser a solidão, a vodka, a beleza dele, a hora, o clima ou eu estava ficando louca de vez. Acho que preciso de sexo, mas não com ele! E não nessa situação... ou melhor, em situação nenhuma podemos fazer sexo, que pensamento...”.
Antes que eu me movesse ele voltou, enrolado na toalha. A verdade é que depois de tantos anos éramos muito íntimos, eu o recepcionei com uma blusinha branca de algodão e uma calcinha daquelas que parecem shortinho, mas naquele momento toda essa intimidade era péssima. 

Enrolei-me num lençol, murmurei:
“Que droga, devia ter ido dormir. É... Vou fazer um chocolate quente pra você. Tenta relaxar.”
Foi o chocolate quente mais longo da minha vida, ele tomava bem devagar, fitava o nada. Enquanto que eu rezava pra acabar logo, ir dormir e esquecer essas bobagens. “Vai acabar logo... toma chocolate, dá um beijo, dá um lençol e um travesseiro pra ele e se tranca no quarto.”
Esse plano parecia ótimo.

Ele deitou na minha perna.
Meus olhos esquadrinhavam cada centímetro do corpo dele, até chegar à toalha... Quis que a toalha caísse... assim sem querer... Depois repreendi esse pensamento, apelei pro meu bom senso. Levantei delicadamente, recolhi as canecas e dei um beijo no rosto dele. Um beijo demorado, sentido, cheio de carinho. Ele sussurrou algo que não entendi e me olhou. Aquilo me deixou com as pernas bambas. Aquele olhar doce, profundo. Coloquei as canecas no chão. Ele aproximou o rosto. Senti algo diferente, parecia uma adolescente embriagada... Minhas pernas bambearam de novo quando ele sussurrou:
- “Me beija”.
Beijei-o na boca, uns beijos quentes, molhados, cheios de amor, de insanidade... Passei a língua de leve nos lábios dele, mordi devagar sua boca e os beijos foram ficando mais intensos, aquilo caía como uma bomba em mim... Um turbilhão de sentimentos, de dúvidas, de desejos. Deu um frio na barriga.
Sentei no colo dele enquanto nos beijávamos. O cheiro dele me provocava, me deixava louca. Parecia um sonho sem forma. As suas mãos iam devagar passeando pelo meu corpo, passavam pelo pescoço, desciam pelas costas e me deixavam tonta.
Ele levantou devagar, percebeu meu olhar intenso que o despia. Passeou pelo meu corpo até ficar de joelhos no chão beijando minhas pernas. Deitou-se sobre mim e me beijou novamente, desta vez com mais vontade, tinha um beijo delicioso com sabor de licor de menta.
Suas mãos frias acariciavam meus seios, então ele afastou minha calcinha. Ele gemia baixinho e aumentava cada vez mais a velocidade dos movimentos, eu seguia seu ritmo e sentia meu corpo responder...

Perdi o fôlego, sentia vontade de morder, de beijar, de tocar, de chorar. Fechei os olhos enquanto ele beijava meu pescoço. Corri meus dedos pelo peito suado dele.
Existia uma química muito forte, algo inexplicável. Nossa respiração ficou ofegante, estávamos juntos, como se fossemos um, e sentíamos muito prazer nisso.

Então de repente me senti tão relaxada... Ele soltou o corpo em cima de mim e me abraçou forte. Eu deslizei as mãos pela sua nuca e respirei fundo.
Já não precisava de explicação nenhuma.
“O que vai acontecer agora?”, pensei.
...
...

Autora: Alice Sales
Foto: Mecuro B Cotto

Solidão


"Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
Isto é circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
SOLIDÃO é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma."
(Autor desconhecido)
**
Sorte sua amigo,eu ando escrevendo sobre como meu coração é bobo.
Eu entro em todos os onibus,meus créditos duram o mês todo,não me queimo fazendo comida.
Só não consigo olhar para mais nada quando ele está perto,
Perco o foco
Fico até tarde esperando pelo menos um beijo de boa noite
que não vem...
Falo sozinha.
...
Quem vai acreditar nisso?
Não é solidão é saudade
Não é paz é angustia
Não, não é amor.