sexta-feira, 30 de maio de 2008

Será que ainda dá tempo?



Eu esqueci.
Como isso aconteceu?
é...mas essas coisas eu faço.
Me desculpe,eu não posso...

Eu esqueci a cor dos teus olhos...
Isso dói demais
Porque?
Não era pra doer,nem era pra eu gostar.
Eu te avisei que eu não sabia fazer essas coisas
Tudo seria mais facil se eu não tivesse um coração,
e se voce não fosse tão encantador.
Mentia e matava por amor
hoje eu simplesmente espero.
Que angustia é essa?
Eles são negros ou castanhos?
Quando você me lembrou a realidade me senti muito mal....
apertou meu coração...
minha voz ficou embargada...
ainda bem que eu não precisava falar
e nem você podia me ver.
Ainda bem.

Eu sempre chego atrasada...onde está meu coelho com relógio?
"Estou apressado,estou apressado,oh meu Deus como estou apressado!"

Eu adoraria saber quantas milhas eu caí até agora. Eu devo estar chegando em algum lugar perto do centro da terra.
Calor.
Medo.
Para baixo, para baixo, para baixo.
Essa queda nunca chegará ao fim?
Tenho certeza que estas não são as palavras corretas.
Eu não posso explicar-me, receio que não sou eu mesma, vê?
Ciumes.
Inveja.

Eu não fui convidada mas
você me verá lá.
Estou tão confusa
O que você fez comigo?

Acho que são negros,mas no sol ficam castanhos.

2 comentários:

  1. Amiga, você arrasa!
    Adoreeei o texto! Adoreeei mesmo!
    Você escreveu mto bem!
    Bjooo!
    :****

    ResponderExcluir
  2. sempre dá tempo....voce mesma me disse isso,num foi?

    ResponderExcluir

Carpe Diem,Tempus fugit.