quarta-feira, 28 de maio de 2008

É só parar de procurar




Já era madrugada quando pensei: " Será que chegou a hora de pagar meus pecados?"

Fechei os olhos... senti medo.
De novo não por favor...
Pensei também em tudo que já tinha sentindo,
e que era falso...sentia só por mim.

Eu não quero ser uma pessoa dura,traumatizada,com medo de dizer que estou apaixonada,que eu amo...mas é assim que estou ficando,desconfiada e dura.

Eu já não ligo mais
Não digo que estou com saudade
Nem escrevo cartas de amor...

Li um texto no qual o autor se questionava: "Ficarei eu vazio de amor? Chegará o dia em que eu não tenha nem um pouquinho de amor para oferecer?"
Também fiquei me perguntando isso porque eu tive muita vontade de dizer a alguém que ele me fez sorrir,que entre seus beijos, seus braços,sua pele eu havia me esquecido por um momento de tudo que afligia meu coração,que eu havia me perdido no seu rosto bonito. Que fiquei 7 minutos apaixonada por ele.

Mas eu não disse.
Nunca.
Tenho guardado tudo pra mim.

Uma amiga que disse algo horrível: "Eu quero ficar dura,não quero sentir mais nada."
Ela acha que chorar é fraqueza.

Eu não quero ficar assim.
Eu não sou assim.
Eu sou intensa,estou viva e não tenho medo.
Tenho 3 segundos.

Então pra provar pra mim mesma que eu não sou assim:
Quando você passou por mim sorri... Lógico que eu não te deixei me ver sorrindo.
Seu jeito me encantou.
As vezes homem,as vezes um menino...as vezes super homem.
Você me inspira, me faz rir.
Não senti o tempo passar.
Você me faz tão bem.
Sabe quando você sente que combina?

Pois é...
não importa.

Um comentário:

  1. Parece que o tratamento tá dando certo,né? Agora voce já pode voltar na doutora e dizer que tá se curando.
    Bom,pelo jeito...
    Amo tu irmãzinha!!!!
    bjks

    ResponderExcluir

Carpe Diem,Tempus fugit.