quarta-feira, 23 de abril de 2008

Meu maior inimigo



Quantas vezes você falou que eu não seria capaz? 
Que eu iria fracassar...ah...e quantas vezes eu deixei que você tivesse razão.

Quando eu permitia que tomasse conta de mim,que me amasse você estava pensando em mais uma maneira de me machucar,de me ter só pra si.

Voce é forte,decidido, eu devia saber que conseguiria deixar cicatrizes.
Meu maior erro: Te subestimei. 
Tentei prever seus passos,provei do teu veneno.

As marcas que ficaram são dignas de aplausos,são perfeitas,sangram sempre que estou só,tornam meus cabelos brancos,me condenam,me afligem,sou humilhada por elas,tornam mentiras verdades,me dão motivo pra parar.

Estou de joelhos,implorando que me deixe em paz porque eu preciso seguir.

Chega!

Insensivel,egoista,narcisista,sarcastico,ironico,inconsequente.

Um inimigo à minha altura,que me conhece acima de tudo,um vencedor que me tirou as rosas, perfumes e que é tão importante pra mim quanto eu pra ele,mas que não faz parte da vida que desejo.

Por amor ao meu passado negro,às lagrimas que molharam meu caderno e a minha dignidade declaro guerra,nesta noite,
ao meu maior inimigo: Eu.


Alice Sales
Imagem: Bruno Marafigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Carpe Diem,Tempus fugit.